segunda-feira, 30 de abril de 2012

A inveja.


Havia uma águia que tinha muita inveja de outra.
Quando observava a amiga, pensava que nunca conseguiria voar tão alto como ela; além disso, achava! as penas da companheira mais brilhantes e bonitas que as suas, o bico e a garra da outra mais fortes que os seus. Ela não conseguia valorizar o que possuía e, como cada vez mais se comparava com a outra, sentia-se mais diminuída e triste.
A outra águia, porém nem desconfiava que era alvo desses sentimentos invejosos e continuava sua vida naturalmente.
Certo dia, a águia invejosa encontrou-se com um arqueiro e pediu-lhe que derrubasse a outra águia com uma flechada. O arqueiro disse-lhe que só poderia fazê-lo se ela lhe desse algumas penas para colocar na flecha.
A águia invejosa, então arrancou uma pena da sua asa e deu-a ao arqueiro. Mas a flecha não conseguiu atingir a ave, pois esta voava alto demais. O arqueiro precisou de mais uma pena da águia invejosa e ainda dessa vez não conseguiu atingi-la. E assim foi disparando flecha após flecha sem conseguir atingir a outra águia que voava cada vez mais alto.
Na ânsia de destruir a rival, a águia invejosa terminou destruindo a si própria, pois, de tanto arrancar as suas penas, ficou sem asas e não podia mais voar.
A inveja, antes de destruir o outro, destrói a nós mesmos.

Do livro: "Para que minha família se transforme"
Editora Verus

Bjus

Mi Lappa

2 comentários:

  1. Mi querida!
    Merece uma boa reflexão!
    Saudades de ti...
    Um mes bem tranquilo.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Adorei o blog, muito lindo, amei mesmo, parabéns. Vou sempre estar por aqui.

    ontendency.blogspot.com

    ResponderExcluir

gata arrasa no comentário!